racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Border Collie - Informações Gerais

Border Collie – Informações Gerais

O surgimento do Border Collie na História

A partir do século XIX apareceu o registro inicial sobre a espécie canina conhecida como Border Collie, na na região da Grã-Bretanha. Devido à raça canina Border Collie foi iniciado uma nova maneira de trabalho para o pastoreio. A maioria dos cachorros que tinha como prática conduzir gados exercia isto ladrando para expor seu poder sobre os animais. Logo em seguida, eles iniciavam a dar voltas em torno do gado pra guiá-los até o local almejado. A novidade que o pet Border Collie apresentou foi a capacidade de administrar o rebanho sem latir. O Hemp, antecessor imediato do cachorro Border Collie, foi a primeira raça a dirigir um gado sem nunca ladrar.
O que conhecemos do cão Border Collie deve-se muito ao Hemp. Não havia um verdadeiro interesse pela aparência da espécie. Pras funções do pastoreio, o que vinha a ser necessário saber era a aptidão e o comportamento da espécie.
Inicialmente, eles eram conhecidos como “Sheepdogs”, isto é, “cães pastores de ovelhas”. Passaram a ganhar o título de cão Border Collie simplesmente em 1915, época que vieram ao território americano e vieram a ser estimados por sua beleza e seus criadores começaram a apoiar a legitimação da raça pelo American Kennel Club (AKC), o que aconteceu em 1995.

Particulariedades do Border Collie

A cabeça do cachorro Border Collie é razoavelmente ampla, entretanto não é desproporcional com relação ao seu pescoço e o restante do corpo. Comparando-se com cães de mesmo gênero, a raça apresenta um focinho velozmente menor. Seus olhos são castanhos, de forma oval e com uma postura bastante notável, pois parece que eles estão a todo o momento alertas.
As orelhas do cão Border Collie são mais um aspecto atrativo no crânio da raça, já que estão sempre tombadas para a lateral, entretanto como são um tanto pequenas contribuem para que ele assemelhe estar constantemente em condição de vigia. Esta raça é muito robusta, bastante resistente, tem um corpo convenientemente dividido e possui uma excelente ossatura. Fora de poderem utilizar a sua estatura a seu favor, ela também pode executar as demais tarefas com muita agilidade.
O olhar está entre as características sem comparação do cão Border Collie e com certeza o recurso mais curioso da espécie. É um olhar com a chance de hipnotizar que o cão aponta para as ovelhas, motivando-as a conservar-se no lugar. Esse mesmo olhar costuma ser apontado a os demais animais e também os demais cães que tem o hábito de se considerar constrangidos e quase irritados com este costume.

Pelagem do Border Collie

O cão da raça Border Collie pode ser achado com duas variedades de pelagem: pelo semilongo, como se possuísse uma juba, culotes e uma cauda de raposa, ou uma pelagem bem reduzida. Em ambos os casos, o pelo é espesso e de consistência mediana. A segunda camada de pelos é bem espessa e macia, dando ao Border Collie maravilhosa defesa das intempéries. Já, no seu focinho, a pelagem é curta e sedosa. Essa raça não tem particularidades bem especificadas relativo ao aspecto anatômico desejado, isto ocorre devido à sua formação direcionada ao labor.
Ao longo dos anos o cão Border Collie foi se desenvolvendo com outros cães que apresentavam qualidades e traços equivalentes com relação ao pelo, por essa razão este foi um ponto que acabou por ressaltar no efeito final da espécie atual.
Em termos de cores existem uma grande variedade e possíveis marcações para a espécie, normalmente em preto, castanho, vermelho e até mesmo um tom azulado sobre um fundo branco, que jamais deve ser predominante.
Quanto à higiene, banhos podem ser concedidos mensalmente, porém as escovações devem ser regulares para preservar a pelagem sempre na melhor fisionomia. Nos cães que apresentam pelos compridos, a escovação deve ser realizada todos os dias.

Temperamento do Border Collie

O Border Collie é um cachorro trabalhador, confiável, cheio de vida e muito inteligente. Estão sempre preparados para se entreter e também trabalhar. A sua habilidade de aprendizado é bastante alta e ele é um pet muito disciplinado ao seu dono, entretanto é recatado com desconhecidos e não muito dado a atividades de cachorro sentinela ou defesa de propriedades, por exemplo.
Além de ser bastante obediente, o cão Border Collie é um cão que se julga feliz ao atender uma ordem ou comando de seu proprietário e os seus sinais iniciais de fidelidade já podem ser constatados a partir do desmame. Para que você possua bastante êxito no treinamento, é essencial que você principie a ensiná-lo o mais cedo possível.
Bem adaptado para a vida familiar, o cachorro Border Collie relaciona-se convenientemente com seres humanos e também com os demais animais domésticos, podendo conviver serenamente em habitações que já contam com a presença de outros pets. Tido como dono da espécie mais sagaz do mundo, esse cão também normalmente é surpreendentemente fiel, e o seu costume de ‘encarar’ os demais animais pode fazer com que determinados deles se incomodem imensamente.

O Superioridade da raça Border Collie

Esta é uma excelente compra, caso você esteja procurando companhia. Seu comportamento um pouco auto-suficiente pode fazer dele um cachorro um pouco separado, contudo quando criado desde filhote no meio de adultos acaba ficando mais dependente deles. Mesmo que conviva surpreendentemente bem com raças diferentes, ele inclusive opta por manter-se um pouco mais afastado. Contudo, se você tiver mais cães da mesma raça, aí sim, eles irão adorar ficar mais pertos entre eles.

O pet Border Collie é um animal totalmente leal e devotado aos seus proprietários apresentando evidentemente o seu contentamento em executar tarefas e comandos específicos no momento em que ordenados por seu proprietário. Possui um comportamento bem ciumento e totalmente protetor, vindo a ser um pouco desconfiado com relação a as demais pessoas estranhas.
Uma capacidade desta raça está diretamente associada a sua condição anatômica. Como possui um porte atlético, ele acaba tendo grande rapidez para disputa de corridas ou outras atividades que necessite expor velocidade. Em seu dia a dia ele se apresenta bastante receptivo ao trabalhar em grupo. Na ocasião em que submetido a certos modelos de adestramentos, tem a capacidade de trabalhar com vários cães no mesmo time. Caso a competição exigir uma determinada habilidade ou capacidade, portanto não se assuste com o que o Border Collie é apto a fazer.

Problemas comuns do Border Collie

Mesmo que seja bastante habitual nos Borders machos alguns distúrbios de Osteocondrite Dissecante, essa raça, de modo geral, é bastante saudável e não apresenta problemas de hereditariedade. Além da vacinação e da vermifugação, é aconselhado fazer exames frequentes na área dos quadris e dos olhos do cão, já que o cão Border Collie possui uma determinada propensão a desenvolver disfunções nessas áreas particulares durante a sua vida.
Posteriormente aos 3 anos de vida, ele é capaz de manisfestar um problema de retina, chamado de “Atrofia Progressiva da Retina”, o qual é uma anomalia devida a um acúmulo de melanina. Atualmente, apenas 1% dos cão Border Collie ao redor do globo têm essa enfermidade, uma evolução, uma vez que já atingiu 12% da raça.
Outra disfunção que, por infelicidade, pode prejudicar os pets Borders Collie é a “Anomalia do Olho do Collie”, essa se identifica por um deslocamento da retina e pode surgir bem precocemente. A CEA tem como consequência sangramentos e perda de visão e atingem cerca de 2% dos espécimes. Casos de Displasia Coxo-Femural (anomalia no encaixe do fêmur e da bacia) inclusive já foram relatados, mas são mais extraordinários.
Como os cachorros Borders Collie são bastante tolerantes à dor, eles são capazes de não demonstrar qualquer tipo de problema, em razão disso você deve levar seu cachorro ao médico-veterinário frequentemente, além disso, eles podem viver até os catorze anos de idade.

Como cuidar de um Border Collie

Você deve incentivar seu cão a realizar certos atividades físicas todos os dias, ao menos por uma hora, fazendo com que seu cachorro fique mais saudável. Eles necessitam de atenção com muita assiduidade, de outro modo eles podem se entediar à toa e começar a apodrecer os seus pertences no lar. O cão da espécie Border Collie que passa muito tempo preso, pode ficar bastante inquieto e tornar-se destruidor.
Portanto, habitar em uma residência ou apartamento grande e que possua acesso a espaços abertos já é meio caminho andado com a finalidade de preservar um Border Collie com saúde, já que seu nível de energia é muito alto e ele carece de lugares onde seja capaz de correr e brincar.
Alguns cachorros são em tal intensidade voltados para o trabalho como o Border Collie. Ele adora ficar com os membros da casa.

Filhotes de Border Collie

Pra os filhotes da espécie Border Collie a predominante causa para o aprendizado é o interesse do dono. Dessa maneira, um bom dono tem a capacidade de adquirir excelentes resultados com um cachorrinho da espécie, mesmo com poucos meses de vida.
Mesmo filhotes, os cachorros desta raça já realizam a sua específica posição corporal. Muitos pesquisadores acreditam que a pose típica do pet Border Collie faz com que as ovelhas se vejam acuadas e intimidadas.

Curiosidades a respeito do Border Collie

– O poder do cão Border Collie é a habilidade de subjugar e determinar sua superioridade sobre as ovelhas sem oferecer latidos agressivos ou atos hostis como morder. Um pet Border Collie com sua imposição consegue manter o domínio com total autoridade sobre o seu rebanho, sem assustar ou amedrontar as ovelhas. A grande distinção desta espécie entre as as demais especializadas em pastoreio é o fato do Border Colliepet Border Collie não latir, por causa disso ele se sobressaiu em relação as demais raças.
-O Border Collie é o cachorro mais inteligente do mundo, segundo o livro “A Inteligência dos Cães”, do autor Stanley Coren. Mostram que é um cachorro apto a controlar o rebanho somente com os olhos, como se estivesse encantando animais com o jeito de olhar.
-Segundo alguns especialistas, o nome Collie deriva de um termo anglo-saxão, que quer dizer “preto”, apesar de que não se é capaz de confirmar essa hipótese. Os demais exprimem que este título vem da expressão “Welsh Coelius”, que significa “fiéis”, outros já sugerem que é oriundo da palavra “Colley”, ou seja, uma variedade de ovelhas escocesas. O termo Divisa (Border) é mais presente, e descreve a área onde, em especial, esses cachorros foram usados: Mais exclusivamente nas divisas da Escócia e do País de Gales com a Inglaterra.