racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Saiba mais sobre o cachorro Dálmata

Saiba mais sobre o cachorro Dálmata

O maravilhoso cão Dálmata na História

Essa espécie não é vista do mesmo jeito que muitas outras. Sua proveniência é incerta apesar de haver diversas evidências que remetem a uma época bastante antiga, entretanto não se sabe efetivamente qual é o lugar de surgimento da espécie.
Ainda que se acredite que seu surgimento não foi na Iugoslávia, a sua nomenclatura “Dalmatia” pertence a uma localidade nesse país. O Great Dane pintado ou então os Pointers são duas raças de cachorros que são capazes de estar presentes na gênese dos Dálmatas. Não se tem, inclusive, o motivo dessa espécie ter sido produzida.
Contudo ele encontrou seu lugar realmente, na Inglaterra, como cão de puxar carruagens. Os cachorros defendiam os cavalos de ataques e também davam um toque estiloso ao procedimento. O mais interessante com relação ao Dálmata é que algumas evidências revelam que a posição que o cachorro ficaria, em torno das carruagens, seria algo genético que lesiona a postura do cachorro até hoje.
Mas a sua popularidade e utilidade despencou muito com o surgimento dos veículos. Ele continuou como cachorro de carruagem em carros de bombeiros que eram puxados por cavalos. Com isso, a sua ajuda pode certificar que ele sempre fosse conhecido como um cão doméstico e um animal de exposição muito popular. Seu papel em filmes infantis tornou o Dálmata uma das raças mais queridas das Américas.

Características do Dálmata

A cabeça do Dálmata, de crânio achatado e de boa largura entre as orelhas, mostra um stop razoável. Seu focinho é largo e musculoso, porém não é pontiagudo. Sua dentição é como se fosse uma tesoura e sua mandíbula é muito resistente. A trufa é escura na variedade com manchas cor de fígado. Seu olhar é muito significativo, seu olho é circular, límpido e muito brilhante. Sua cor âmbar ou escura varia da coloração de seu pelo.
As orelhas, inseridas um tanto elevadas, bastante largas e de densidade fina, pendem atrás da cabeça. Seu pescoço tem uma curvatura graciosa, não tem papadas e é bastante alongado. O peito é profundo, porém é comprido. Seu dorso é vigoroso. Seu rabo vai afinando-se sucessivamente na borda, além de ser condensado na base.
Os Dálmatas têm pelos curtos, rígidos, alisados e brilhosos. Diversos Dálmatas têm muitas pintas, mas elas têm que ser bem delineadas a fim de assegurar que o seu Dálmata seja atraente. As manchas precisarão possuir um desenho arredondado, delineado, com uma cor preta ou fígado. Sem contar a coloração marrom escuro, também denominada de chocolate, por cima de um branco uniforme, pequeno nas bordas, inclusive em seu crânio, patas e ainda rabo. Vários Dálmatas nascem com os “patchs”, pequenas manchas em cachorrinhos, que diversos tratadores não gostam; os demais irão ter os intitulados “cachos de uva”, que são pequenos acúmulos de pintas.

Estrutura Psicológica do Dálmata

Essa espécie ama caminhar, brincar e é muito divertida. Embora muitos donos o adquiram por um impulso, não pesquisando suas características, seu temperamento, só os almejam apenas pela sua fama e fineza.

Se ele não possui uma rotina de exercícios adequadas, ele pode expressar distúrbios de temperamento e comportamento, por isso a necessidade de conservar uma prática de exercícios apropriada. Este treino deverá ser firme e consistente, sempre tentando apostar em um reforço positivo e necessita de ser feito todos os dias.

Ele é um cachorro que retém muitas lembranças do modo como é tratado, por isso, quando são maltratados, eles podem se tornar tristes e deprimidos. São espertos e bastante desobedientes. Apesar de contarem com um temperamento bastante dócil, eles irão poder apresentar comportamentos bem desajeitados com as crianças por gostarem de brincar e fazerem isto de forma energética. Mesmo sendo um cão considerado receptivo a outros cachorros e outros bichos poderá ter, algumas vezes, atritos se posto junto a outro macho.

Vantagens de ter um cachorro Dálmata

Este lindo animal é um companheiro glamoroso, meigo e confiável, vivo, alegre, sensível e amigável, inteligente e dócil, ele é amestrado com naturalidade. Não tem o costume latir e nem é bem hostil, entretanto está constantemente alerta quando sente alguma ameaça. Muito eficaz em guiar indivíduos com problemas de visão. A pelagem dos filhotes dos Dálmatas é totalmente branca, além de saírem vários filhotes em somente uma cria.
São excelentes guardiães de você e toda sua família, além de, em razão de sua maravilhosa mémoria, possuírem uma facilidade em aprender habilidades novas diariamente. Em certas ocasiões, por ser um cão de guarda, poderá considerar pessoas estranhas como invasores indesejados e em razão disso deixar ele desacompanhado no seu carro com os vidros abertos não é uma boa escolha.
Seu heroísmo e lealdade, bem como a constante presença ao lado do proprietário, demonstram toda a valentia e intelectualidade da espécie, fazendo com que o Dálmata seja um dos cachorros merecedores dos mais sinceros sentimentos de gratidão e afeição.
Se o Dálmata é seu melhor amigo, companheiro de uma família ativa, ou um bom concorrente em competições, não se esqueça de que, com a combinação certa de exercício, obediência e amor ele será uma grande aquisição.

Problemas habituais do Dálmata

O maior distúrbio que pode afetar o Dálmata é a perda de audição. A surdez é hereditária e toda uma linhagem de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Variados cientistas dizem, veemente, que a surdez está associada à falta de pigmentação no pelo, ou seja, se o Dálmata possui poucas manchas e mais partes na cor branca, ele tem uma maior possibilidade de obter este distúrbio de audição. Por volta de oito por cento deles já nascem completamente surdos e em média de 22% a 24% já saem com apenas uma orelha escutando corretamente.
Muitos podem adquirir, inclusive, Epilepsia, Torção Gástrica, Displasia Coxofemoral, Cálculo renal e problemas de pele.

Cuidados da Raça Dálmata

É preciso que esse Dálmata adquira muito afeto, atenção e que você esteja atento com relação aos exercícios que ele tem que fazer. Você pode colocá-lo na coleira e realizar um passeio, entretanto essa prática necessita ser diária. As suas necessidades serão atendidas tranquilamente com atividades intensas e diárias. Apesar destas particularidades, ele tem necessidade de um bom abrigo, cama macia e além de tudo, de companhia. Para se ter esse cão, você necessita de ser tranquilo em relação a cães viverem dentro da moradia. O conveniente é que ele possa ficar dentro de sua habitação, e que ele possa brincar e se entreter em um quintal.
Você deve escová-lo constantemente, mas não se preocupe: essa atitude é muito fácil de ser realizada. Essa raça necessita de ser escovada com frequência, sendo que os Dálmatas deixam cair inúmeros pelos por toda a casa.
O Dálmata é um cão limpo, que possui um cheiro que não é bastante intenso, de maneira que o chamado cheiro de cachorro nesta espécie é praticamente impercebível. Os banhos nos Dálmatas podem ser dados somente quando efetivamente for preciso. Excessivamente, esses cachorros podem perder a oleosidade natural das suas peles.

Filhotes do cão Dálmata

Quando filhotes as pintas só aparecem no momento em que forem se desenvolvendo. Ao nascer, eles nascem totalmente brancos. A exceção são filhotinhos que nascem com manchas, que são massas sólidas de pelo denso, preto ou cor de fígado sem pelos brancos. Existem dois formatos de manchas. As manchas grandes e muito desenhadas são mais apreciadas do que as pequenas pintas.
Dálmatas costumam ser filhotinhos roedores e dificilmente vão ficar sem comer uma plantinha ou chinelo, ou deixarão de cavar algum buraco no seu quintal. Mesmo depois de amadurecerem, alguns podem continuar com a mania de roer tudo o que veem à sua frente.
É prudente conhecer os pais dos filhotinhos para possuir uma ideia de como eles vão se parecer quando adultos e também é bom se assegurar de que o filhotinho não possua pintas já ao nascer, o que caracterizaria as patchs, que desvalorizam a raça em competições.
Os Dálmatas da cor de fígado têm de ser analisados, porque se os seus descendentes foram cruzados com cachorros dessa mesma cor pode haver diversos distúrbios de coloração.

Curiosidades a cerca do Dálmata

– Dálmatas eram gerados para acompanhar carruagens, ajudando a afastar os ladrões e adicionar um toque de elegância ao veículo com os passageiros aristocratas;
– Diversos dizem que, apesar das controvérsias, a sua origem deu-se na Croácia;
– O início da espécie pode ser datado na época medieval, com os cachorros defendendo a fronteira da Croácia;
– Nos EUA, os Dálmatas se tornaram os mascotes oficiais dos bombeiros. Quando os bombeiros ainda possuíam carruagens, os Dálmatas seguiam o veículo. Na ocasião em que o alarme de incêndio tocava, os Dálmatas saiam correndo, latindo a fim de que as pessoas saíssem do caminho. Eles pastoravam o equipamento e acompanhavam os bombeiros de volta até a estação;
– Foram muito famosos nos circos;
– Quando eles estão com 10 dias de vida, pode-se enxergar as pequenas pintas na pele, embaixo da pelagem. A partir desse período as manchinhas emergem;
– É a única espécie com pintinhas;
– Não há uma resposta concreta, mas acredita-se que as pintas foram produtos de uma mutação em seus genes;
– As manchinhas de cada Dálmata são singulares e não existem dois cachorros com o mesmo padrão.