racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Tudo que você precisa saber a respeito da raça Collie

Tudo que você precisa saber a respeito da raça Collie

O lindo cachorro Collie na História

Podemos falar que o nascimento do Collie é um mistério. Uma hipótese é que a espécie teria a mesma base do Border Collie. Já a denominação teria vindo de uma expressão gaélica que significa “útil” e relataria a importância desses cachorros nos ranchos para os Celtas. Apenas há evidências do Collie a partir do século XIX. Tanto o crespo como o macio tinham neste período, mas oriundos de acasalamentos distintos.
O Collie do modelo crespo foi influenciado pelo “Old Cockie”, nascido em 1867 e tido como responsável por estabelecer não apenas esse modelo, mas por ter acrescentado a pigmentação castanho clara. Neste período, a Rainha Vitória admirou-se pela raça, expandiu sua fama entre criadores de ovelhas e, também, entre componentes da burguesia, que ficaram enfeitiçados pela beleza do cão.
Em 1886 despontou o padrão que representa a espécie até os dias atuais. Foi por causa dos colonizadores que o Collie se proliferou no continente americano, dado que os cachorros pastoreios se encontravam em alta no Novo Mundo. Posteriormente, o Collie achou um novo defensor, o famoso Albert Payson Terhune. Suas histórias acerca dos Collies espalharam a notoriedade da espécie. A estrela da televisão Lassie, auxiliou a deixar o Collie crespo na raça mais querida de todos os tempos.

Atributos da Raça Collie

Apesar de ser magro, ele é um cachorro bem resistente. A parte elevada do crânio é construída de forma aplainada com sobrancelhas convexas. Possui um focinho escuro, circular, ficando afinado na extremidade, com um stop ligeiro, e seu crânio possui um formato de cunha.

Os dentes costumam se reunir com uma mordedura em tesoura. Os olhos de comprimento médio são oblíquos. Sua orelha curva-se para a frente e são muito pequenas de tamanho 3/4. Sua estrutura corporal é mais longa do que alta, e seu pescoço é bastante longo. Suas patas são retilíneas. Seu rabo é moderadamente mais longo do que alto.

A pelagem do Collie, constituída de pelo e subpelo, profundamente adequada à proteção contra temperaturas extremamente frias. Deve ser penteada no mínimo 3 vezes semanais a fim de que seja removido todo o pelo quebrado, prevenindo embaraços e distúrbios de pele.

O Collie pode manifestar-se em Três colorações específicas: Marta, tricolor e azul merle. Nos Estados Unidos, também existe a quarta cor: o branco. Em qualquer que seja a coloração, as marcas brancas distintas da espécie (na juba, patas e rabo) precisam estar presentes.

Estrutura Psicológica do Collie

Perspicaz, o Collie ocupa a décima sexta colocação na hierarquia de inteligência relatada no livro “A Inteligência dos Cães”. Beiram a perfeição em se tratando do trabalho. Ainda que a perfeição seja só com a prática constante, ao ensinar o Collie determinados comandos, ele consegue assimilar tranquilamente em até 15 repetições.
Entretanto, para um melhor desenvolvimento, você tem que dar diversos estímulos para ele desenvolver o seu melhor potencial. Não é, de maneira alguma, um cão que deva ser isolado no fundo do quintal. As atividades físicas não carecem de ser apenas para estimulá-lo mentalmente, entretanto, ainda, a fim de que ele queime bastante gordura e não fique com problema de excesso de peso.
Apesar de ter praticamente abandonado o trabalho no campo para ocupar posição de destaque como cachorro de companhia, o Collie precisa de espaço e exercícios, o que faz com que se sobressaia nas competições de agility.
Se você deixou o seu Collie ter contato com outras criancinhas e adultos precocemente, pode ficar relaxado, porque esta raça possui uma ótima facilidade em coabitar com crianças e jamais vai atacá-las, sendo muito tolerante, até mesmo, com brincadeiras mais agressivas. Eles podem se habituar facilmente com outros animais e com indivíduos estranhos.
Certos espécimes podem latir excessivamente e envolver-se em acidentes caso fiquem inteiramente livres, pulando muros baixos para seguir carros, ciclista, motos, entre outros.

A Superioridade da raça Collie

Esta raça é esplêndida. Muito formoso, disciplinado, está sempre junto da família e adora satisfazer seu dono. Seus predicados o tornam um cão efetivamente notável. Largamente da cidade, também podemos observar certos espécimes existentes nos campos.
São completamente amigáveis, brincalhões e protegem aqueles que admiram com afinco. Os Collies inclusive costumam ter um estranho senso de direção. São de boa índole e complacentes. É aconselhável socializar cães dessa espécie, em especial se vão a locais ao ar livre e se têm contato com estranhos que, frequentemente, visitem sua residência, porque são desconfiados, mas tomam confiança quando reconhecem a pessoa. Não são cachorros de índole agressiva, porém inclinam-se a ser suspeitos ou inclusive traiçoeiros com pessoas que demonstram temor.
O Collie aprecia demais mais a companhia e o afago humano do que o espaço. Eles ficam seguindo cada passo que o seu dono dá, observando e vigiando tudo a sua volta. Suportam mal uma vida em canil e costumam gostar de viver em apartamentos que possuam varandas.

Problemas habituais do Collie

Em geral, essa raça é bastante saudável, porém, ainda assim, pode apresentar determinados problemas. A Anomalia Collie Olho (C&A) é uma doença que acarreta um mau desenvolvimento de seu cão, levando a uma cegueira, e essa enfermidade é muito normal nos Collies.
Outro problema habitual nos Collies, associado à cegueira, chama-se Atrofia Progressiva de Retina, esta acarreta uma Degeneração Bilateral da Retina, ocasionando uma perda gradativa da visão do cão.
Podemos aludir, também, um monte de problemas que podem ser vistos como hereditários, porém na realidade não são, como por exemplo, situações de epilepsia, inchaço, uma predisposição para alergias e doenças da tireoide (especialmente hipotireoidismo). Como não existem testes de DNA que consigam avaliar esses transtornos todos eles poderão ter outras causas que não são de origem genéticas. Os criadores poderão somente fazer o seu melhor com o objetivo de evitar a reprodução destes cachorros.

Atividades e perfil psicológico da raça Collie

Apesar de poder viver dentro da moradia, em pequenos espaços, o recomendável é que ele tenha um espaço próprio para se exercitar e despender o máximo de energia que for possível. Esse cachorro necessita de ser disciplinado desde novo a não ladrar, pois os cães dessa raça costumam ser bastante barulhentos.
Escove duas vezes por semana a pelagem com o intuito de manter a qualidade e a beleza do pelo do seu cachorro. Ao pentear, principie escovando do pelo até às costas e, de preferência, com uma escova de cerdas.
Os dentes também carecem de cuidados constantes, porém podem cair em uma idade precoce. Faça com que o seu Collie mastigue alguma coisa para conservá-los sempre sadios, e não se esqueça da escovação.
Uma boa caminhada ou corrida com coleira e algumas atividades muito divertidas são fundamentais todos os dias. Ele é tão apegado ao seu proprietário, que ele é mais contente morando no interior de sua residência.

Filhotes do Collie

Essa raça, quando bebê, tem bastante vitalidade e são bastante travessos. Aprendem facilmente, característica que deve ser aproveitada pelo proprietário para ter em casa um cachorro obediente e parceiro.
Até em função dessa energia, os Collies são do tipo que é “melhor preservar ocupados” e longe de seus móveis. Então, a melhor coisa é proporcionar ao filhotinho brinquedos com os quais possa se distrair e longas sessões de exercícios e brincadeiras.
À medida que vão envelhecendo, os pelos dos Collies vão modificando gradativamente. O pelo delicado vai tornando-se áspero aos poucos até alcançar a consistência definitiva.
Por serem pastores naturais, os filhotinhos podem tanto subjugar os rebanhos como coabitar de forma pacífica com os homens. Em algumas ocasiões apresentam este comportamento de pastoreio também com todo mundo em razão disso carecem de ser ensinados a não fazer isto.

Curiosidades a cerca do Collie

A raça Collie ficou afamada graças a um show de televisão. A cadela Lassie salvava Timmy de quedas em poços de minas, rios e areia movediça;
– Collies são melindrosos e são capazes de se tornar deprimidos se tratados agressivamente;
– A rainha Victoria tem seus créditos por tirar o Collie da obscuridade. Devido a uma de suas visitações em suas propriedades na Escócia, no ano de 1860, ela ficou fascinada com a beleza e com a personalidade desta espécie. Ela trouxe inúmeros à Grã-Bretanha, e,então, estreou o primeiro modismo da raça Collie;
– Baba foi uma pequena cachorra da espécie Collie, sendo adotada pelo casal Elvis e Priscilla Presley;
– O criador do sensacional personagem Tarzan, Edgar Rice Burroughs, tinha um Collie branco alcunhado Raja;
– Robert Plant escreveu uma canção denominada ” Bron Y Aur Stomp ” falando sobre sua relação de companheirismo e afeição ao seu Collie Strider.