Diversos Archive

O excepcional cão Basset Hound

O excepcional cão Basset Hound

Os cachorros Basset Hound foram empregados com o objetivo de caçar espécimes pequenos, recentemente eles inclusive são empregados para esta função em inúmeras localidades. Independentemente de serem empregados para fins de caças, os Bassets são excepcionais parceiros e, ainda, adoram a meninada.

Informações acerca da Raça

O Basset tem uma grande envergadura intelectiva e uma postura nobre. O Basset Hound é um incrível companheiro da família, assim como um ótimo cão caçador. Além disto ele é um símbolo das propagandas devido a sua fisionomia sedutora. Seu nome deriva do idioma francês “basse” que quer dizer “baixo”. O Basset é um cachorro extremamente pequeno, seu porte físico quase chega a raspar o chão. Os Bassets possuem seu peso em torno de vinte e cinco a trinta e cinco kg, tendo uma estrutura óssea muito pesada e um porte físico bastante musculoso. Embora não possua mais que 38 centímetros de estatura, são cachorros grandes com patas curtas. Eles têm um naniquismo chamado “Acondroplasia”, que torna suas pernas bem pequenas. O Basset Hound vai querer deitar em seu colo toda hora, ainda que nem sempre irá se encaixar muito bem. Esse cão são farejadores de odores, o que quer dizer que eles foram feitos para rastrear acompanhando o odor das suas vítimas. Eles estão entre os maiores cães farejadores de todo o planeta, achando-se simplesmente atrás da espécie “Bloodhound”. Esses Basset Hounds possuem pelos alisados, curtos e de consistência firme que são levemente fáceis de tratar. A grande parte destes cães vem no tradicional parâmetro tricolor: preto, marrom e esbranquiçado, como também pode ser o que se conhece como avermelhado aberto e esbranquiçado (marcas vermelhas com uma pelagem esbranquiçada), vermelho fechado e esbranquiçado (vermelho sólido com patas esbranquiçadas e rabo), ou amarelo e branco. Se você, certo dia, avistar algum espécime deste na coloração cinza, saiba que, verdadeiramente, essa cor está associada a distúrbios hereditários, em conformidade com alguns estudiosos. O Basset Hound possui um crânio arredondado com um focinho pequeno e bastante pele frouxa na cara que cai em cima da sobrancelha, principalmente sempre que o cachorro se encontra sentindo algum cheiro. Inúmeros Bassets possuem um aspecto triste, todavia isso é motivado em razão desta pele solta em sua cara, contudo, ao mesmo tempo, isto só amplia o charme desses Bassets. Por serem desenvolvidos pra serem cachorros caçadores, várias das propriedades dos Basset Hounds possuem um objetivo. Estas ruguinhas que existem ao redor da cabeça destes cachorros têm a função de pegar bem mais o cheiro do que eles encontram-se farejando, e suas grandes orelhas arrastam-se por sobre o chão e, ainda, absorvem os odores. O Basset é muito simples de ser acompanhado a pé, uma vez que suas patas bem pequenas dificultam a sua deslocação, em relação a outros cães de patas mais compridas. Seu rabo é longo e tem uma extremidade branca no fim, facilitando a visualização do animal pelos caçadores sempre que estão rastreando sobre a grama elevada. Em casa, o Basset Hound é brando e bastante preguiçoso. Além do mais é bastante divertido, muito fiel ao seu dono e também muito amigo. Eles se ajustam com diversos outros tipos de espécimes e também de pessoas, pois, ao longo de sua criação, eles foram criados como bandos. Os Bassets são cães altamente sociáveis, eles consideram horrível permanecer solitários, em razão disso eles são capazes de fazer desordens se forem menosprezados. O seu uivado pode ser ouvido por muitos quilômetros, porque é muito agudo e excessivamente elevado. Ele ganha peso muito rápido e chega, inclusive, a se tornar obeso, devido ao seu hábito ocioso dentro de casa. Pelo exagero de peso corporal, se não administrado, pode ocasionar problema de coluna e também em suas patas. Desta forma, a exercitação física regular é um dever para Basset Hounds. Eles têm uma grande força e gostam de realizar longas caminhadas. Ao caminhar com um Basset Hound, tenha consciência de que ele ama farejar. Se ele sente um cheiro vai querer seguir este odor e poderá se distanciar se não estiver na coleira. Cada vez que percebem determinado cheiro que chame sua atenção, eles partem por todas as ruas e não se atentam ao seu redor, podendo ser machucados de qualquer maneira. A paciência necessita de ser uma qualidade no momento em que se trata de adestrar um Basset Hound. A menos que você seja capaz de convencer o cão desta raça de que o treinamento é algo que ele deseja fazer, o Basset Hound pode ser teimoso e difícil de domesticar. Muitos Basset Hounds obedecerão aos comandos, todavia outros somente acatarão caso você tenha uma recompensa saborosa para presentear a ele. É possível educar um Basset Hound de forma tranquila, contanto que você possa ser tolerante e incrivelmente dedicado. Porém não ensine-os a força, o afago e a cortesia poderão ser seus aliados nessa empreitada. Jamais trate eles duramente e com demasiada indelicadeza, pois eles são extremamente emocionais e bastante irritáveis. Os Basset Hounds têm latidos ímpares. Eles mais gemem que ladrem. Ao solicitar comida ou qualquer carinho, o seu latido se assemelha a uma lamúria. Pela perseverança eles são capazes de conseguir o que almejar, até mesmo alimentos e afagos. Geralmente, eles são bastante brincalhões, travessos e com ótimo temperamento. Eles são bastante gentis com a meninada e outros animais da casa. Suas maiores falhas são a tendência de salivar e uivar no momento em que estão solitários. Pelo jeito como foram criados, o Basset brinca como se estivesse correndo atrás de alguma presa, mas, com muito carinho e amor, eles podem tornar-se grandes amigos para adolescentes, a criançada e adultos.

Destaques da espécie

Não é ideal amestrar um Basset em sua casa, por causa, em especial, de sua desobediência. Indica-se treino com caixotes. Não interessa o que estiver na sua frente, ele percebeu qualquer cheiro que o atraia, ele fará o que conseguir pra pegá-lo. Em razão disso a advertência máxima: quando correr com seu Basset, utilize alguma coleira nele. Com bastante rispidez você não vai conseguir instruí-lo. Eles são bastante irritáveis e desobedientes. Se, por acaso, você não gosta de espécimes salivadores, não adquira um Basset, pois ele saliva além da conta. Eles constantemente fazem muita sujeira toda vez que vão se refrescar, por causa da sua pele facial. Caso você seja chato na arrumação e julga não ser capaz de tolerar bastante saliva, um Basset Hound não é a melhor escolha para você. Eles liberam vários gases ainda. Todavia excessivamente já não é normal. Vá para o médico-veterinário se persistir ocorrendo com uma certa frequência. Uma modificação na alimentação pode auxiliar. A obesidade é um distúrbio verdadeiro para Basset Hounds. Olhe sempre sua refeição, pois enquanto tiver ração nas suas tigelas eles vão devorá-la. Se ficarem com sobrepeso, eles são capazes de começar a ter problemas nas costas e nas articulações. Ao se nutrir um Basset não cumpra a orientação dos sacos de rações, porém sim, o porte e o peso de seu bicho. Preferivelmente veja um veterinário. Dê alimentos a eles duas ou três vezes diariamente com o objetivo de se prevenir algum problema futuro. Após o seu cão comer, não o permita que se exercite com muita intensidade. Nunca se esqueça de examinar o cachorro da espécie Basset Hound por mais ou menos uma hora no momento após a alimentação com o objetivo de se certificar de que ele se encontra bem. Para não ter distúrbios de contaminação no ouvido, higienize as orelhas do seu Basset toda semana. É bastante importante limpar as pontas das orelhas do Basset Hound com muita assiduidade pois, por serem longas, as orelhas podem rastejar através do chão, entre poças d’água, ficando muito sujas. Embora o seu Basset Hound seja forte e incrivelmente ágil, apesar de ter patas muito encurtadas, é preferível não estimulá-lo a saltar, por exemplo, de um carro. Pegue o cão e sustente sua coluna para assegurar que ele não se fira ao saltar de alguns móveis e outros locais grandes. Ao passo que crescem, os bebêzinhos de Bassets têm a inclinação de obter determinados distúrbios. Mostre para o seu Basset que ele não deve pular de cima dos móveis e do carro. Nunca deixe-o realizar qualquer ameaça de saltar. O Basset não é capaz de nadar muito bem, justamente pelo peso que possui em seu corpo, mais de cinquenta por cento está na região posterior do seu corpinho. Cuide com o intuito de que seu Basset Hound não caia em alguma piscina, já que ele pode vir a ter problemas e afogar. Para adquirir um cachorro saudável, nunca escolha um filhote de um criador irresponsável ou em um comércio de espécimes sem procedência. As enfermidades podem ser passadas de raça para raça, devido a isso verifique com o vendedor se o seu cão está em condições de saúde apropriadas.

História do Basset Hound

De origem gaulesa, Basset Hounds possivelmente são oriundos do St. Hubert Hound, o ancestral do atual Bloodhound, e despontaram quando uma transmutação na genealogia de St. Hubert desenvolveu um espécime de patas pequenas ou anão. Não obstante sua constituição remontar ao intento de caça, por causa do seu corpo e suas pernas minúsculas, o Basset pode ter sido usado antes de tudo como simples diversão. Deu-se no caderno ilustrado a respeito de cães de caças, “La Venerie”, em 1585 que possuímos o primeiro registro do Basset Hound. Das gravuras, tem-se a ideia de que os primeiros Basset Hounds franceses se pareciam ao atual Basset Artésien Normand, uma raça de cachorros recentemente célebre na França. Os Basset Hounds foram inicialmente célebres com a aristocracia na França, mas depois da Revolução Francesa, eles se tornaram os cachorros de caça dos pobres que necessitavam de um cachorro que podiam seguir andando, sem possuir acesso aos cavalos. Em meados do século XIX, o Basset desembarcou na Grã-Bretanha. Lord Galway comprou um casal de cães da raça Basset Hound para a Inglaterra em 1866 e eles procriaram uma ninhada de 5 crias. Foi Sir Everett Millais quem importou um Basset Hound do país francês, no ano de 1874. Em parceria com Lord Onslow e George Krehl, Millais começou a desenvolver a raça na Grã-Bretanha, possuindo um próprio canil pra isso. Por seus empenhos para adquirir publicidade pra o Basset Hound na Grã-Bretanha, Millais é tido como o “pai da raça” na Grã-Bretanha. Millais exibiu primeiramente um Basset em um espetáculo de cães ingleses em 1875. Alguns anos em seguida, a raça ficou inclusive mais conhecida no momento em que Alexandra, a princesa de Gales, conservou Basset Hounds nos canis do palácio. No ano de 1882, o Kennel Club na da Grã-Bretanha admitiu a raça e, no ano de 1884, deu-se origem ao clube britânico Basset Hound. Mesmo que o Basset Hound tenha chegado à América, possivelmente, nos tempos coloniais, a espécie não se transformou própria nos Estados Unidos até o princípio do século XX. O American Kennel Club (AKC) começou a registrar Basset Hounds em 1885, sendo o primeiro, um cachorro intitulado Bouncer, todavia foi em 1916 que o AKC legitimou de maneira formal a raça. O ano de 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound na América. Teve uma história contada na revista Time, onde essa teria sido possivelmente observada pelo olhar de um cãozinho Basset Hound. Esta revista também pôs a foto de um Basset Hound nas primeiras páginas. Após a esta divulgação, o charme do Basset foi desvelado e ele se tornou mais popular dia após dia. Em relação à sua linda aparência, o Basset foi inserido na cultura, de modo geral, em torno da década de 60. O Basset Hound é, atualmente, tido como o 28º em um total de mais de 100 espécies e variedades registradas pelo AKC, uma confirmação de sua fama insistente. Os proprietários de cachorros da espécie Basset Hound celebram seu amor pela raça de formas que são tão exclusivas quanto a aparência dos seus cachorros. Milhares de familiares e de Bassets se dirigem a espetáculos singulares que acontecem em muitas regiões do planeta.História do Basset Hound

Os Hounds foram originados em uma diversificação da estirpe de St. Hubert, que originou um cachorrinho anão de patas muito encurtadas. Talvez os cachorros do tipo fossem preservados tal como raridades e, mais tarde, originados com finalidade de capturar quando sua aptidão de rastrear coelhos e lebres escondidos por baixo de vegetais nas florestas densas foi apreciada. A primeira alusão notada de um Basset Hound foi em um livro ilustrado sobre caça, “La Venerie”, escrito por Jacques du Fouilloux, em 1585. Das figuras, tem-se a ideia de que os primeiros Basset Hounds franceses se assemelhavam ao atual Basset Artésien Normand, uma espécie de cães recentemente famosa na França. Os Basset Hounds foram primeiro célebres com a nobreza na França, contudo depois da Revolução Francesa, eles tornaram-se os cachorros de caça dos plebeus que careciam de um cão que aguentavam seguir andando, sem possuir acesso a cavalos. Na metade dos anos 1800, o Basset foi importado para a Inglaterra. Lord Galway trouxe um casal de cachorros da raça Basset Hound à Grã-Bretanha no ano de 1866 e eles procriaram uma ninhada de 5 crias. Consequentemente, em 1874, Sir Everett Millais introduziu um Basset Hound de origem francesa. Em associação com Lord Onslow e George Krehl, Millais começou a ampliar a espécie na Inglaterra, tendo um próprio canil pra isso. Por seus empenhos para adquirir publicidade para o Basset Hound na Inglaterra, Millais é considerado o “pai da raça” na Grã-Bretanha. A primeira demonstração de um Basset foi no ano de 1875 em um evento pra cães das ilhas da Grã-Bretanha. No momento em que a princesa de Gales, Alexandra, adotou determinados cachorros Bassets e preservou-os em um canil do palácio real, eles ficaram ainda mais célebres. O clube britânico Basset Hound foi criado em 1884 na Grã-Bretanha. Ainda que o Basset Hound tenha chegado à América, possivelmente, nos tempos das colônias, a raça não tornou-se própria nos EUA até o começo do século XX. A AKC (American Kennel Club) denominou legalmente a espécie em 1916, ainda que o Basset foi registrado pela primeira vez em 1885. O ano de 1928 foi um marco para o Basset Hound nas Américas. Teve uma narrativa divulgada no periódico Time, onde esta foi provavelmente observada pelo olhar de um cachorrinho Basset Hound. Essa revista ainda colocou a fotografia de um Basset Hound na capa. O encanto do Basset Hound foi revelado, e a partir desse período, o Basset Hound começou a aumentar sua fama. Em relação à sua graciosa fisionomia, o Basset foi introduzido culturalmente, de forma geral, mais ou menos na década de 60. O Basset é tão famoso que foi classificado pelo AKC em 28º de cento e cinquenta e cinco raças existente no mundo. Isso demonstra como o Basset se espalhou em todo o mundo. Os proprietários de cães da raça Basset Hound enaltecem seu carinho pela espécie de maneiras que são tão particulares quanto a aparência dos seus cães. Espetáculos restritos para donos de cachorros da raça são costumes em múltiplas regiões, algumas vezes chamando milhões de Basset Hounds e suas famílias.

Tamanho do Basset Hound

Não é fácil levantar espécime adulto da espécie Basset Hound, portanto saiba disso ao comprar um animal desta raça para morar em uma moradia com inúmeras escadas. Você será apto para levar seu espécime pra dentro e para fora facilmente se ele se encontrar enfermo ou idoso e precisar ser conduzido?

Personalidade do Basset Hound

O Basset, com seu semblante deleitável, é demasiadamente descontraído. Somente uma coisa que balança com sua emoção é uma carreira de cheiros. Ele conserva-se brando, entretanto atento o bastante a fim de que seja um excepcional cachorro de proteção. Ele é bastante birrento, especialmente se não for acertadamente ensinado, quer dizer, no momento em que se utiliza demasiada rudeza ou aspereza. A forma mais indicada de ensinar um Basset Hound é usar recursos positivos e ofertar a ele bonificações. Faça com que seu Basset viva outras emoções desde filhotinho: relacionar-se com outros cães, indivíduos e aromas, desta forma ele tem a possibilidade de se sociabilizar bem mais facilmente. Sociabilizando seu cachorro desde pequenino vai levá-lo a ser mais balanceado emotivamente.

Saúde do Basset Hound

Eles são capazes de possuir certas doenças, mas, geralmente, são bem sadios. Não quer dizer que todos os Bassets irão ter os problemas anteriormente detalhados, entretanto fique atento, porque possa acontecer que seu cachorrinho seja atingido por alguma enfermidade. Se você está adquirindo um filhote de cão, veja um bom tratador que irá lhe demonstrar permissões de saúde dos pais deste filhote. Essas permissões irão fazer com que você permaneça mais sossegado no que se refere à saúde de seu cãozinho. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): denominado também torção gástrica ou inchaço, ela pode pôr em risco o estado de saúde do seu cão, em especial caso seu cão seja alimentado em uma grande quantidade no decorrer do dia, bebem grandes volumes de água logo depois de comerem e se exercitam fortemente após se alimentarem. Existem quem creia que o tipo de alimento que é oferecido ao cão ainda pode ser um fator que origina o inchaço. A dilatação é mais frequente entre cães mais velhos, entretanto pode ocorrer em qualquer idade. A dilatação acontece ao passo que o estômago é distendido por flatulência ou ar e em seguida torce (torção). A volta do sangue para o coração é impedida, porque o cão não consegue regurgitar ou arrotar para se ver livre do excesso de ar no seu sistema digestivo. A pressão do sangue diminui e o cachorro entra em um estado de choque. Sem atendimento médico imediato, o cão pode falecer. Regurgita o tempo todo, espuma pela boca excessivamente ou possui inchaço na região do abdome, leve seu cachorro ao veterinário o mais rápido que puder. Ele também é capaz de estar agitado, deprimido, sonolento e fraco, com batimentos cardíacos acelerados. Para evitar este tipo de problema, castre o seu cachorro, pois há uma desconfiança de que este distúrbio pode ser hereditário. Doença de Von Willebrand: figura-se como uma enfermidade hereditária que pode ocasionar hemorragia de leve a relativamente grave e prolongado. Requeira ao médico-veterinário um exame perfeito de sangue com a finalidade de conferir se o seu Basset Hound possui alguma enfermidade de Von Willebrand. Panosteíte (ainda chamado de Laminação errante ou Transiente): Esta é uma enfermidade inexprimível que em algumas ocasiões é observada em jovens Basset Hounds. Sem dificuldades por muito tempo, os bebês podem vencer o quadro até os dois anos. A claudicação pode ser leve ou complexa. Vários profissionais da área não estão conscientes deste distúrbio em Basset Hounds e podem identificar o cão com uma displasia do cotovelo, displasia do quadril, luxação da patela ou problemas ainda mais significativos. Se diagnosticado equivocadamente, o médico-veterinário pode querer efetuar uma cirurgia no seu cão que não é necessária. Solicite a um estudioso em ortopedia para realizar um check-up, pois é preciso antes de se fazer todo tipo de operação desnecessária. Glaucoma: Basset Hounds são propensos ao Glaucoma, uma situação em que a pressão no interior do olho fica elevada, podendo levar à cegueira caso não seja diagnosticada e tratada desde novo. Ao verificar que seu cão esfrega um ou os dois olhos frequentemente, ou que os olhos deles se mostram avermelhados, não hesite em levar o seu cão a um médico-veterinário pra um exame mais meticuloso. Em questão de tempo, o olho do seu cachorro poderá ser afetado pelo Glaucoma, danificando seriamente a retina ou o nervo ocular. Alergias: as alergias são habituais a cães da raça Basset Hound. As alergias a certos alimentos são diagnosticadas e tratadas eliminando estes alimentos da refeição do cachorro até que o real motivador do distúrbio seja localizado. As alergias de contato são ocasionadas por uma reação a algo que encosta na pele do cachorro, como roupas de cama, pós para pulgas, xampús para cachorros ou outros produtos químicos. Elas são curadas identificando e removendo a causaIdentifica-se a razão e, depois, remove-se totalmente o que estiver fazendo mal ao seu cachorro. Luxação patelar: esse é um problema frequente em cães pequeninos. No momento em que a patela não se encontra adequadamente bem proporcional, consequentemente ocorre a Luxação Patelar. Isso acarreta claudicação na pata ou uma caminhada anormal, como um pulo. Em via de regra, pode ocorrer desde o princípio da raça, porém a luxação ou o desalinhamento não se suceda exatamente até muito mais tarde. Doença do disco intervertebral: Em determinados casos pode haver a perda do controle do intestino e do trato renal, tal como a complicação em se erguer por intermédio das patas de trás ou uma atrofia. É muito indispensável sempre apoiar as costas e a parte da frente do seu Basset Hound ao pegá-lo. Várias práticas podem ser realizadas com o intuito de curar doença, incluindo: operação, o emprego de remédios ou o confinamento. Em alguns casos, é preciso atar o cachorro a uma cadeira de rodas para cachorrinhos para que ele possa se movimentar. Inflamações de ouvido: Trate sempre limpando por dentro das orelhas de seu Cachorro a cada semana e levando-o para o médico-veterinário caso o ouvido comece a feder ou se parecer inflamado. Obesidade: As espécies Basset Hound podem sofrer com um significativo distúrbio: a obesidade. Displasia do quadril: Esta deformidade no quadril pode se originar por vários causadores: hereditários, dieta e o meio ambiente. Mesmo que diagnosticados, alguns podem coabitar perfeitamente com a enfermidade, outros precisam o mais rapidamente de uma intervenção cirúrgica. No momento em que o fêmur não se arranja devidamente com as articulações do quadril acontece a displasia. Há casos em que o cachorro não irá manifestar qualquer tipo de perturbação devido à displasia, em outros é bem possível reparar a dor do bicho nas 4 patas ou em somente uma. Ao passo que o cão fica velho, a artrite consegue se desenvolver e é necessário efetuar exames de raio-x pra atestar o distúrbio. Os cachorros com displasia do quadril não devem se reproduzir. Confira com o vendedor a permissão de saúde, mostrando que o espécime se acha em perfeitas condições salutares e não existe nenhum indício do distúrbio. A displasia do quadril é genética, entretanto ainda pode ser desencadeada por motivos ambientais, que nem o crescimento veloz, uma dieta de alta caloria ou ferimentos gerados por pular ou desabar em pisos escorregadios.

Cuidados com o Basset Hound

Nem o calor intenso ou o frio glacial são apropriados pra o seu Basset. Mesmo que sejam preguiçosos, eles amam andar durante muito tempo, particularmente se encontrarem aromas que chamem a sua atenção.

Alimentação do Basset Hound

Quantidade diária aconselhada: 1, 5 a 2, 5 xícaras de ração de ótima qualidade diariamente, separada em duas refeições. O quanto seu cachorro adulto come varia do porte físico, da idade, do metabolismo e do nível de atividade. A quantia de comida difere de cachorro para cachorro, bem como difere para os indivíduos. É praticamente improvável assegurar que um cachorro profundamente ativo precisará de mais ração que um cachorro que está sempre deitado. A qualidade do alimento pra cachorros que você compra inclusive faz a diferença – quanto mais consistente o alimento para cães, você vai nutrir o cachorro melhor e menos quantidade irá precisar ser posta na tigela. Todo mundo sabe que o Basset é propenso à obesidade e ama se alimentar. Nunca deixe comida disponível toda hora pra ele, desse modo você vai deixar em excelente forma física e liberto de todo tipo moléstia.

Cor do pelo e higiene

Os Basset Hounds possuem pelo alisado e bem curto que repelem a sujeira e a umidade. Independentemente do clima, o pelo espesso do Basset é capaz de resguardar o cachorro. Sua pele é solta e elástica, proporcionando ao cachorro Basset sua clássica fisionomia “caída”. Um tom amarelo e esbranquiçado é aceitável, porém dificilmente é visto. Devido a problemas nos seus genes, ainda há na coloração cinza, todavia, devido a isso, não é muito bom que isso ocorra. Altamente fácil de tratar, mesmo com a saliva em excesso e com o tratamento muito trabalhoso dos ouvidos e das rugas. A umidade e a impureza são repelidas pela pelagem bem pequena. Muito dificilmente você irá desperdiçar tempo banhando seu Basset Hound, a menos que ele tenha se embrenhado em uma imundície. Escove o pelo do seu Basset uma vez por semana e verá que não vai ter qualquer tipo de inconveniente com a sua pelagem. As orelhas ficam bastante imundas por causa dos Bassets as esfregarem ao longo do chão. As inflamações de ouvidos também são um enorme problema, pois o ar não entra corretamente no ouvido interno. Limpe os ouvidos dos Bassets no mínimo uma vez por semana, para evitar todos os tipos de problemas futuros. Higienize o lado externo das orelhas para remover qualquer impureza, higienize as rugas faciais com uma flanela umedecida e abaixe-as completamente, e verifique suas patas para ver se há machucados no meio dos dedos dos pés. Evite o mau hálito e a gengivite escovando os dentes de seu cachorro constantemente. 1 vez a cada quinze dias apare as unhas do seu Basset. Se, ao caminhar, tiver qualquer ruído, então chegou o momento de cortas as garras de seu cachorro. As unhas aparadas conservam as patas em excelentes situações e impedem os arranhados nas suas canelas sempre que seu Basset Hound pula em cima de você com entusiasmo para recebê-lo. Comece a familiarizar seu Basset Hound a ser escovado e examinado no momento em que ele ainda é um bebêzinho. Verifique as patas e os ouvidos, bem como as patas para prevenir doenças futuras. Faça desse período uma prática positiva, cheia de elogios e recompensas e você vai estar preparando o cachorro para exames veterinários simples e pra outros tratamentos quando for adulto.

Crianças e outros animais de estimação

Basset Hounds gostam de crianças e se dão bem com qualquer criança. Seja o que for, você precisará defender seu bicho de ser montado por todas elas ou de qualquer outra forma de malvadeza. Sempre eduque as crianças a jamais se achegarem ou tocarem em cachorros que não conhecem e sempre monitore as interações entre cachorros e crianças menores a fim de evitar alguma dentada ou orelha e rabos puxados. Todo mundo compreende que um cachorro não aprecia cada vez que está se alimentando e uma pessoa se aproxima, assim comunique a suas crianças pra jamais chegar perto. Até com gatos o Basset pode se socializar, em especial quando filhotes.