Weimaraner – O essencial sobre

Celebridades que já tiveram ou possuem um Weimaraner: Grace Kelly (que adquiriu de seu irmão o cachorro como presente em seu casamento com o Príncipe Rainier III de Mônaco) e Dick Clark.
No ranking que analisaria a inteligência de cães, escrito por Stanley Coren, o Weimaraner se encontra em 21º lugar;
O presidente dos Estados Unidos, Dwight D. Eisenhowe, tinha uma Weimaraner, Heidi, residindo com ele no decorrer de sua estadia na Casa Branca;
Por causa da sua pelagem acinzentada e prateada, o Weimaraner ainda é chamado de “Fantasma Cinza”;
Graças a sua inteligência, o Weimaraner obteve a alcunha de “Cachorro com cérebro do ser humano”;
Inserindo mais uma alcunha a sua enorme lista, eles são também conhecidos como “Cães Velcro”, em razão do seu grande amor pelos donos;
A espécie foi desenvolvida pelo duque Karl August, na Alemanhã, no século XIX;
Cães muito ágeis, podem alcançar 56 quilômetros por hora em uma corrida. Eles sem dúvida estão entre os cães mais ligeiros do mundo, perdendo só para cachorros como o Greyhound, Whippet e Saluki;
O caçador Howard Knight, de Rhode Island, nos Estados Unidos da América, foi o primeiro a importar a raça para os Estados Unidos;
Weimaraners de coloração azul, preta ou castanho são consideradas pelo parâmetro da espécie faltas graves;
Um dos encarregados por reestabelecer a popularidade do Weimaraner é o fotógrafo William Wegman, que dedica grande parte do seu trabalho a fotografar cães da raça, principalmente os seus. O seu primeiro Weimaraner, Man Ray, foi eleito “Homem do Ano” em 1982 pelo “The Village Voice”, um jornal de Nova York. Depois de alguns anos da morte de Man Ray, o fotógrafo obteve outro Weimaraner, Fay Ray. Os Weimaraners de Wegman inclusive são da linhagem de Fay Ray, que morreu em 1995;
Fay Ray surgiu no clipe da canção “Blue Monday” do grupo “New Order”.

O Surgimento do Weimaraner na História

guia-weimaraner O Weimaraner é um cão bastante antigo, tendo registros da espécie já no ano de 1600. A teoria mais admitida no que diz respeito à sua proveniência é de que é descendente de um Braco da Alemanha antigo (não o contemporâneo Braco Alemão de Pelo Curto) e primeiramente achava-se unicamente nos canis dos duques de Saxônia-Weimar, dos quais adquiriu este nome.
Os Weimaraners foram criados para realizar muitas categorias de caça, a começar da esportiva até a caça de espécimes de grande porte, como javalis e veados. Primeiramente, atuavam em bandos, farejando e encurralando a presa, até a chegada do caçador.
No decorrer de diversas décadas, a criação dos Weimaraners era limitada a regiões da Áustria e Alemanha e não existia “comércio” destes cachorros. Os produtores trocavam filhotes entre si com o objetivo de fixar um parâmetro para a raça que, a partir de 1890, foi sujeita a uma criação planificada e regulada pelos registros no livro de criação. Depois que o padrão da raça foi definido, os cruzamentos com outras espécies, especialmente o Pointer, passaram a ser evitados. Afirma-se hoje que o Weimaraner seja, provavelmente, a raça mais antiga entre os cães de aponte germânicos.
Independente de ser um cachorro excessivamente polivalente, o Weimaraner começou a difundir-se apenas depois da Segunda Guerra, no momento em que foi intensificada sua competitividade com o moderno Braco Alemão, Kurzhaar. Nos Estados Unidos o Weimaraner foi inserido logo após os anos 1940 e chegou ao Brasil no ano de 1952.

Características do corpo do Cachorro Weimaraner

O Weimaraner é uma raça forte, ágil, de porte médio a grande. Destaca-se entre as raças de caça e aponte por ter um excelente comportamento, instinto de caça e boa adestrabilidade. Apresenta-se como um cão sagaz, decidido, resistente, de faro muito apurado. É tido como um cachorro flexível, resistente de temperamento e simples de ser treinado. É tido também como um ótimo cachorro de guarda, todavia sem agressividade.
A espécie Weimaraner possui um focinho comprido, especialmente no caso dos machos, com trufa grande e um stop intensamente leve. Os cachorros de pelo curto apresentam pelagem fina, macia e sedosa. Já os cães de pelo comprido da raça Weimaraner são capazes de ter pelagem ligeiramente mais cacheada, longa, com ou sem a presença de subcamadas. A pigmentação da pelagem da espécie Weimaraner é acinzentada, em tonalidades prata, corça ou rato. Os olhos são arredondados, de cor âmbar, claros ou pretos.
De porte grande, a altura de um cão adulto da raça Weimaraner fica em torno dos 59 e 70 cm, no caso dos machos. Já para as cadelas, a altura média fica entre os 57 e 60 cm, medidos sempre na altura da cernelha.

Psicológico da raça Weimaraner

temperamento-weimaraner O Weimaraner é um cachorro muito extroverso e brincalhão. Forte e rústico como convém a um excelente caçador, os Weimaraners são profundamente apegaados aos proprietários, a quem demonstram sua completa mansuetude.
Como espécimes de companhia são asseados, amigáveis e afetuosos com as crianças. Em razão de sua origem de caçador, os Weimaraners são cachorros excessivamente curiosos, que assimilam com muita simplicidade, incluindo o que não têm que aprender.
São cachorros de muita vitalidade e por isso carecem de espaço com o intuito de se desenvolver física e emocionalmente, do contrário, são capazes de se transformar em cachorros profundamente perturbados e destruidores. Por ter sido desenvolvido à caça em conjunto com o ser humano e em tênue relação com ele, o Weimaraner não aprecia ficar desacompanhado por muito tempo.
Segundo o pesquisador Stanley Coren, escritor do livro ‘A Inteligência dos Cães’, o Weimaraner está em vigésimo primeiro lugar no ranking de inteligência ao trabalho. Outra qualidade atribuída à espécie é a desobediência, o que indica aos donos uma necessidade do Weimaraner ter um comandante a quem obedecer e, nesses casos, o adestramento de obediência é crucial para a boa convivência familiar.

A Superioridade da Raça Weimaraner

Denominado como o “Cachorro com cérebro do ser humano”, o Weimaraner é um cachorro profundamente inteligente, muito dinâmico, repleto de vitalidade e que tem que estar em frequente movimento. Ou melhor, nada de esperar que esse caçador e corredor “de origem” fique sentado no sofá sem fazer nada. É preciso que os tutores ofereçam a quantidade de atividades físicas necessária a fim de que ele possa drenar energia.
Muito meigos, cães desta raça são companheiros aprazíveis, de simples convivência, muito leais e que têm uma necessidade bastante grande de se conectar com todos de casa e agradar o proprietário. Eles possuem impressionante inclinação para guarda, assim como para defesa, mas sem agressividade.
De tão apegados aos tutores, é normal observar em cães da raça Weimaraner quadros de ansiedade por separação. Caso esse lado carente não receba a devida atenção, alguns cachorros podem se tornar muito destrutivos e passarem a latir bastante.
O Weimaraner é um cachorro de aponte, cujo objetivo é sinalizar a caça e a seguir apanhá-la e devolvê-la para o caçador. Apesar desta função inicial específica, por sua sagacidade e mansuetude, ganhou várias outras funções, como cachorro farejador de drogas, resgate e mesmo cão de companhia.

Distúrbios comuns do Weimaraner

De modo geral, o Weimaraner é um cachorro sadio com poucos problemas médicos, em contrapartida, existem algumas enfermidades que são diagnosticadas com maior frequência nesta raça, como a seborreia ressecada que ocasiona descamação da pele. As razões mais frequentes são insuficiência hormonal e/ou alimentar. O pelo fica “esbranquiçado” e sem vida. O tratamento precisa ser feito à base de remédios particularmente receitados pelo médico-veterinário. Outro problema comum é a piodermite que é a falha nos pelos causada por irritação e/ou sensibilidade a produtos químicos.
Por ter orelhas tombadas, o Weimaraner pode ter inflamações de ouvido. Não com uma certa frequência, mas também pode ser afetado por displasia de quadril, torção de estômago, entrópio, distúrbio da terceira pálpebra e criptorquidia.

Como tratar de um Weimaraner

O Weimaraner é extremamente ativo, isso faz com que precise de atividades físicas, corrida ou um extenso passeio diário. Cada vez que possível, oferecer outros tipos de atividades, por exemplo, trilhas e corridas para este predador por natureza.
Seu pelo não exige cuidados específicos, uma só escovação esporádica com finalidade de acabar com os pelos soltos e preservar o brilho. Recomenda-se ainda esterelizar bem as orelhas com a finalidade de evitar qualquer tipo de inflamação.
Cuidados básicos devem ser mantidos, como conservar as unhas aparadas, escovação dentária diária, banhos constantes e alimentação de qualidade.

Filhotes do cão Weimaraner

Desde muito cedo o Weimaraner já demonstra enorme energia e vitalidade. Os filhotes têm necessidade de espaço para exercer suas brincadeiras prevenindo, desta forma, os problemas com a destruição de objetos “proibidos”.
É muito conveniente que desde cedo cachorros dessa raça participem de treinamento de obediência e que pratiquem atividades físicas frequentes.

Weimaraner – O essencial sobre
Avali esta postagem

Deixe uma resposta